Sistema Online de Apoio a Congressos do CBCE, VI Congresso Sulbrasileiro de Ciências do Esporte

Tamanho da fonte: 
A HISTÓRIA DE VIDA DE PESSOAS CEGAS E A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA
Sofia Wolker Manta, Luciana Erina Palma, Greice Rosso Lehnhard, Fabiana Cornel Freitas

Última alteração: 2012-08-03

Resumo


O objetivo do estudo foi analisar a história de vida e a prática de atividades físicas por pessoas cegas congênitas em diferentes fases da vida. O grupo de estudos foi composto por três (03) pessoas cegas, maiores de vinte (20) anos de idade que freqüentavam a Associação de Cegos e Deficientes Visuais. Para a coleta dos dados foi utilizada uma entrevista semi-estruturada com roteiro pré-estabelecido (baseado em Oliveira, 2002; Nahas, 2006 e Gallahue e Ozmun, 2005), com objetivo de identificar os tipos de atividades físicas praticadas durante a vida e as barreiras para a inserção a prática. Nos resultados todos se mostraram ativos durante a infância. Na adolescência a prática foi relatada por um participante, pois os demais eram dispensados das aulas de Educação Física. E na vida adulto- jovem e meia-idade mencionaram não fazer nenhuma atividade física. Já as barreiras identificadas foram tanto financeiras, como pessoais e físicas. Conclui-se que em um período em que se discute a inclusão social torna-se necessário a sensibilização de toda a sociedade para a promoção de uma vida mais ativa a população com deficiência de modo a contribuir para a qualidade de vida dos mesmos com independência, autonomia e eficiência.

Palavras-chave


História de vida. Pessoas Cegas. Atividade Física

Texto completo: anais