Sistema Online de Apoio a Congressos do CBCE, VI Congresso Sulbrasileiro de Ciências do Esporte

Tamanho da fonte: 
ENTRE PENSARES E REPENSARES: UMA AUTOETNOGRAFIA DE UM PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA PRINCIPIANTE NA ZONA RURAL
Rodrigo Alberto Lopes, Rosane Kreusburg Molina

Última alteração: 2012-08-06

Resumo


Esse estudo, de desenho teórico-metodológico autoetnográfico, enfocou o início da carreira de um professor de Educação Física na zona rural, em uma escola que construía seu primeiro PPP, orientado pelos princípios da Educação do campo. Esse professor, por ser detentor de uma identidade contrastante com a da cultura local, sentiu ampliados os efeitos do chamado “choque de realidade”, característicos da etapa inicial da carreira docente. O objetivo do estudo foi compreender quais os desafios à construção da docência em Educação Física na zona rural a partir da reflexão do percurso formativo desse professor principiante e do processo de construção do PPP das escolas do campo dessa localidade. Foram utilizados como instrumentos de coleta de informações o diário de campo, observações etnográficas e narrativas autobiográficas. O estudo teve como resultados: a) a (auto) formação permanente se é uma forma de solucionar problemas próprios da profissão docente; b) é um dilema a essa comunidade escolar valorizar a cultural local com conhecimento ampliado do mundo; c) a Educação Física ao compreender a cultura corporal dos contextos locais, pode atender o interesse dos estudantes e dos PPPs das escolas.
Palavras chave: autoetnografia; Autoformação docente; Educação do campo; Educação Física escolar

Palavras-chave


autoetnografia; Autoformação docente; Educação do campo; Educação Física escolar

Texto completo: anais