Sistema Online de Apoio a Congressos do CBCE, VI CONGRESSO DE GINÁSTICA PARA TODOS E DANÇA NO CENTRO-OESTE

Tamanho da fonte: 
A importância da utilização do binômio intérprete-criador para os praticantes de dança contemporânea durante o processo de criação – revisão bibliográfica
Thaís Aguiar Rufino, Rafaela Liberali, Maria Cristina Mutarelli, Maria Inês Artaxo Neto

Última alteração: 2016-02-22

Resumo


Objetivo: compreender a importância das modificações ocorridas na nomenclatura dos praticantes da Dança Contemporânea relacionado à sua própria forma de se ver e ser visto na cena. Metodologia: revisão bibliográfica. Selecionaram-se trabalhos de pesquisadores nas linhas da Dança Contemporânea, processo de criação e que tratam sobre a questão relacionada ao intérprete-criador. Resultados: A literatura analisada para compor a revisão aponta que a mudança foi de fundamental importância, pois a contemporaneidade deixa de levar em consideração apenas a técnica para poder valorizar a pessoa como artista da cena, um produtor de movimento e não apenas executor, como feito até tempos anteriores na Dança Clássica. Conclusão: a modificação da nomenclatura traz ao praticante da Dança Contemporânea maior importância e valorização de modo que passa a ser visto não apenas como bailarino-executor e sim como intérprete-criador.

Referências


ASSUMPÇÃO, A. C. R. O balé clássico e a dança contemporânea na formação humana: caminhos para a emancipação. In: Pensar a Prática, Goiânia (GO),no 6,p. 1-19, Jul./Jun. 2002-2003.
BANES, S. Terpsichore in sneakers. Post-modem dance. Boston, Houghton Miffiin Company, 1980.
BOURCIER, P.. A História da Dança no Ocidente. Martins Fontes. 2o edição. São Paulo. 2006.
DANTAS, M.. De que são feitos os dançarinos de “aquilo...” criação coreográfica e formação de intérpretes em dança contemporânea. In Revista Movimento. Porto Alegre, v.11, n.2, p.31-57,maio/agosto 2005.
FABBRI, V. Danse et philosophie: une pensée en construction. Paris, harmattan, 2007.
FARIA, I.R. A dança a dois: processos de criação em dança contemporânea. Dissertação submetida à UNESP como requisito parcial exigido pelo Programa de Pós-Graduação em Artes, área de concentração Artes e Educação, linha de pesquisa Processos Artísticos e Experiências Educacionais. São Paulo. 2011.
FERREIRA, A.D. Intérprete-criador na na dança contemporânea: um corpo polissêmico e co- autor. Anais do II Congresso Nacional dos Pesquisadores em Dança – ANDA. Julho/2012
KATZ, Helena (1999). O coreógrafo como DJ. In: SOTER, S. et PEREIRA, R. (orgs.). Lições de dança 1. Rio de Janeiro: Editora UniverCidade.
HERCOLES, R. . Formas de comunicação do corpo: novas cartas sobre a dança. 2005. Tese (Doutorado em Comunicação e Semiótica) – Programa de Pós Graduação em Comunicação e Semiótica, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2005.
LABAN, R. Domínio do movimento. In: ULLMANN, L.. São Paulo: Summus, 1978. LACINCE, N e NÓBREGA, T.P. Corpo, dança e criação: conceitos em movimento. In:
Revista Movimento, Porto Alegre, v.16, n.03, p. 241-258,julho/setembro, 2010.
LAVENDER, L. Dancers Talking Dance: Critical Evaluation in the Choreography Class. Champaign, Illinois: Human Kinetics, 1996.
LEAL, P. Sabor, aroma e sentimentos: consciência e autonomia ao intérprete criador. Repertório, Salvador, no 18, p.133-143, 2012.1
LIBERALI, R. Metodologia Científica Prática: um saber-fazer competente da saúde à educação. 2a ed rev ampl, Florianópolis: Postmix, 2011, 206p.
LOUPPE, L. (1997). Poétique de la danse contemporaine. Bruxelas: Contredanse.
MOULIN, A. M. O corpo diante da Medicina. In: CORBIN, Alan; COURTINE, Jean- Jacques; VIGARELLO, Georges. História do Corpo. Petrópolis-RJ. Editora Vozes. 2008. p.15-82.
RUFINO, T.A. Jazz e Dança Contemporânea: processos de criação sob o olhar do intérprete-criador no grupo In Focus. Monografia apresentada à Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás. Goiânia. 2012.
SANTANA, E.A.R. Função dramatúrgica dos processos de criação em dança. Escola de Dança UFBA. ?
SILVA, E. R. Dança e pós modernidade. Editora EDUFBA; Salvador – BA. 2005
SILVA, A.C. de O. Revoada: o momento de transiluminação no processo de criação do bailarino-intérprete-criador. Trabalho apresentado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte para o curso de Licenciatura em Dança. Natal. 2014.
TORINHO, L.L. e SILVA, E.L da. Estudo do movimento e a preparação técnica e artística do intérprete de dança contemporânea. In: Artefilosofia. n.1, p. 125-133. Ouro Preto. Julho 2006.
VIEIRA, A.P. Processos criativos em dança: uso de estratégias e propostas variadas na composição. Anais do II Congresso Nacional dos Pesquisadores em Dança – ANDA. Julho/2012
___________ The Nature of Pedagogical Quality in Higher Dance Education. Filadélfia: Temple University, 2007. Tese (Doutorado em Dança), Departamento de Dança, Temple University, 2007.

Texto completo: PDF