Sistema Online de Apoio a Congressos do CBCE, XVII Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte / IV Congresso Internacional de Ciências do Esporte

Tamanho da fonte: 
A CONTRIBUIÇÃO DO TREINAMENTO RESISTIDO NA COMPOSIÇÃO CORPORAL E APTIDÃO FÍSICA DE MULHERES OBESAS.
Joni Marcio de Farias, Vanise dos Santos Vieiro, Rosana Mengue Maggi, Gustavo de Oliveira

Última alteração: 2011-09-22

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar a influência do treinamento resistido e acompanhamento nutricional no período de três meses sobre a composição corporal e aptidão física de mulheres obesas participantes de um programa de emagrecimento. Participaram do estudo 17 mulheres, voluntárias, com idade média de 44,6 anos, IMC ≥ 30kg/m². O treinamento resistido foi realizado na forma de circuito, com intensidade de 60% a 70% da percepção subjetiva de esforço, com duração total de treino de 60 minutos, e frequência semanal de três vezes na semana, durante três meses. O grupo foi dividido em três estações distintas, realizando três vezes o rodízio entre elas. Os resultados apontam que houve uma diminuição significativa nas variáveis antropométricas de p≤0,05 em relação ao peso corporal, circunferências da cintura e quadril e p≤ 0,001 em relação à diminuição do percentual de gordura e da massa corporal gorda além da melhora significativa do Vo2máx e da flexibilidade. Conclui-se que o treinamento resistido e acompanhamento nutricional foram eficazes na redução de variáveis antropométricas e na melhora da aptidão física. No entanto há necessidade de dar continuidade ao estudo para verificar o efeito crônico neste tipo de intervenção e com esta população.

Palavras-chave: mulheres; obesidade; circuito.

Texto completo: Anais